quarta-feira, 22 de junho de 2016

A passagem do tempo nas Minas das Sombras


Nos locais abandonados pelo Homem escuta-se o lento passar das eras. Ecos do passado ecoam como o cair da areia da clepsidra, ténues mas intermináveis. Vemos as estações passar e a imobilidade dos elementos transfigura-se a cada dia que passa.

É assim também nas Minas das Sombras, onde o silêncio se mistura com o cinza do amanhã.

Fotografia © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

Sem comentários: