sábado, 30 de novembro de 2013

Terminou a campanha de financiamento do livro 'Minas dos Carris - Histórias Mineiras na Serra do Gerês'


Terminou com grande sucesso a campanha de financiamento do livro 'Minas dos Carris - Histórias Mineiras na Serra do Gerês', tendo-se atingido o objectivo necessário para que esta obra pudesse assim finalmente ver a luz do dia e trazer a todos vós a história `muito por contas sobre aquele complexo mineiro.

Este foi um desafio ao qual me lancei como último recurso para que anos de trabalho não ficassem arrumados na gaveta. É certo que o livro poderia ter um formato electrónico. Porém, um livro, é sempre um livro. É algo de palpável que tem a sua vida, a sua existência, o seu espaço, o seu cheiro, a sua presença... É algo que nos vai acompanhar da próxima vez que calcorrearmos as serranias geresianas e nos sentarmos no alto do Penedo da Saudade numa contemplação do tempo passado personificado nas ruínas que ali jazem, silenciosas...

Este livro é uma realidade devido a todos aqueles que apoiaram este projecto através da campanha de financiamento. A verdade, e é bom sublinhar, é que o livro só existe porque esse apoio foi dado pois de outra forma não seria possível.

Na impossibilidade de o fazer de forma individual, deixo-vos aqui o meu profundo agradecimento pelo vosso apoio e espero encontrar cada um de vós nas diferentes sessões de apresentação do livro que irão ser realizadas.

Fotografia: © Monóculo

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Último dia da campanha de financiamento do livro 'Minas dos Carris - Histórias Mineiras na Serra do Gerês'


Chegamos ao último dia da campanha de financiamento do livro 'Minas dos Carris - Histórias Mineiras na Serra do Gerês'.

Esta campanha decorreu como apoio da ppl no sítio http://ppl.com.pt/pt/prj/minas-dos-carris no qual todos puderam contribuir para que este livro fosse uma realidade.

Até ao final do dia 29 de Novembro é ainda possível obter o livro 'Minas dos Carris - Histórias Mineiras na Serra do Gerês' a um preço de 35,00 euros, sendo que o preço de venda ao público após a campanha será de 39,00 euros.

Para poder contribuir e ter acesso ao livro a um preço reduzido, deverá inscrever-se na página da ppl e depois fazer o seu contributo no valor do livro.

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Livro no prelo...


Esta fotografia mostra uma parte da fase de produção do livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês' cuja apresentação está prevista para 15 de Dezembro.

Fotografia: © Monóculo

O final das taxas.... quando?


Longas são já as semanas nas quais se aguarda a publicação da nova portaria que irá alterar a infame Portaria 138-A/2010, de 4 de Março, com a qual o ICNF tentou roubar os portugueses quando estes, de forma consciente, pretendiam obter autorizações, quando necessárias, para a realização de actividades de visitação dentro das áreas protegidas do nosso país.

Muitos foram os elementos pertencentes à máquina burocrática do ICNF que tentaram manter a forma como a portaria era interpretada numa verdadeira manobra de 'lambe botismo'. O resultado, foi que o processo se arrastou ao longo de anos numa leitura errada da portaria tal como foi devidamente apontada pelo Provedor de Justiça. Como é óbvio neste rectângulo miserável à beira mar plantado, nada acontece a esses funcionários que lesaram os cidadãos, porque seria seu dever defender os interesses dos cidadãos.

Também não se compreende a demora na publicação da nova portaria sabendo que esta está pronta à já muitas semanas. Se bem que, da forma como os governantes mais recentes nos habituaram com a sua governação de mentiras e engodos, não seja de admirar tal atraso.

Entretanto, surgiu aí a proposta da Carta de Desporto de Natureza do PNPG... para que há aí uns iluminados que acordaram agora para os problemas que tal proposta poderá trazer...

Fotografia: © Rui C. Barbosa

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês





Perdidas na imensidão granítica da Serra do Gerês, as Minas dos Carris representam um património de memórias esquecidas pelo Homem.

Reduzido a um belo conjunto de ruínas que têm como companhia a solidão da montanha e os gelos do Inverno, este já foi um lugar de vida de onde se tirava o volfrâmio das entranhas da Terra.

Para lá destas ruínas jazem lutas pela posse da terra, histórias de mineiros, vivências de um dia a dia de sacrifício e imposições que levaram a uma singularidade deste lugar em todo o Portugal.

Infelizmente esta era uma história por escrever e foi esse o desafio que há já vários anos lancei a mim próprio. Aos poucos fui conseguindo juntar as peças de um puzzle e limpando a poeira de um quadro que cada vez se tornava mais fascinante.

A região é áspera e dura, assim como era a vida daqueles que durante muitos anos lutaram por tirar da terra o parco sustento ou a fugaz fortuna para quem nada tinha e que do dia para a noite conheceu a riqueza no alto de um apogeu endinheirado, mas pronto para o mergulho de volta na mais vil miséria.

Nos nossos dias, as Minas dos Carris encontram-se em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, uma área protegida que para além de salvaguardar as riquezas naturais de uma região poderia ter feito mais pela riqueza de um património que se perde a cada dia que passa.

Desde a sua criação em meados dos anos 40 com a presença da Alemanha Nazi, passando pelo seu ponto alto nos 50 com a formação de um complexo mineiro socialmente avançado, passando pelo seu declínio e ressurgimento nos anos 70, até ao seu fecho irrevogável em finais dessa década, o livro ‘Minas dos Carris – Histórias Mineiras na Serra do Gerês’ constituí um esforço individual de investigação de mais de sete anos por entre arquivos, milhares de quilómetros percorridos a pé, contactos pessoais e ligações além mar que me permitiram reunir um vasto espólio de memórias escritas e milhares de fotografias que retratam todas as épocas das Minas dos Carris. Todas elas encontram-se agora neste livro.

Este emocionante trabalho individual pretendeu acima de tudo ir explorando a cada nova descoberta a história daqueles que do nada transformaram a desolação granítica da Serra do Gerês num local de vida, mas também fazer ver com essa história o quanto temos de preservar na nossa memória colectiva.

Uma «história com final feliz»


Terminou uma «odisseia» de 30 horas: "Empresário sobreviveu 30 horas dentro do carro após acidente"

Fotografia: © Rui C. Barbosa

Águia-real, a história de um homem e da sua Rainha


Uma obra de Miguel Dantas da Gama a não perder, "Uma longa caminhada com as Águias-Reais da Peneda-Gerês".

Fotografia: © Miguel Dantas da Gama

Portugueses e espanhóis procuram empresário desaparecido após acidente no Gerês


Não deixa de ser curioso o facto de, em menos de um mês, a zona da Mata de Albergaria ser palco de um «desaparecimento», "Portugueses e espanhóis procuram empresário desaparecido após acidente no Gerês".

Fotografia: © Paulo Jorge Magalhães / Global Imagens

Últimos dias da campanha de apoio para o livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês'


Estamos a 4 dias do final da campanha de financiamento do livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês'.

Esta campanha vai permitir a edição deste livro cuja apresentação está agendada para 15 de Dezembro e que terá lugar no Campo do Gerês, Terras de Bouro.

Neste últimos 4 dias ainda tem a possibilidade de poder comprar o livro ao preço de 35,00€ (o preço de venda fora da campanha será de 39,00€). Para tal deverá visitar a página http://ppl.com.pt/pt/prj/minas-dos-carris e fazer aí o seu contributo no valor do livro (para poder participar na campanha deve-se inscrever em http://ppl.com.pt/pt/user/register?destination=home).
 

Para apoiar deve introduzir o valor pretendido no campo 'Contribuir' e de seguida ser-lhe-á indicada uma referência multibanco para pagamento (no caso de compra do livro será de 35,00€).

Fotografias: © Rui C. Barbosa

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Apresentação oficial do livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês'


O livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês' terá a sua apresentação oficial a 15 de Dezembro.

A apresentação será realizada no Campo do Gerês, Terras de Bouro.

Brevemente mais pormenores sobre este evento.

domingo, 24 de novembro de 2013

f/64... Prados Caveiros


...a noite não te deteve. O tempo vai parando nos Prados Caveiros até que o Sol esteja mais alto...

Fotografia: © Rui C. Barbosa

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Trilhos seculares - Para lá do Vale do Homem


Todo o Parque Nacional da Peneda-Gerês é um imenso manancial de segredos à espera de serem descobertos e acima de tudo estudados. Par lá das belas paisagens, das sensações de provoca e dos momentos bem passados numa harmonia (tentada) com a Natureza, a cada recanto esconde-se um sinal do passado, sinal esse que nos pode ajudar a compreender o presença e, quiçá, ajudar a preparar um futuro melhor.

Em minha opinião, um Parque Nacional, e em especial uma área na qual congrega a milenar presença humana, não se deve limitar à preservação do meio ambiente e da Natureza. Isto em especial quando esse meio ambiente e essa Natureza criaram uma relação íntima, quase promiscua, com o Homem que nela habita. Foi este Homem que a moldou e dela tirou o seu sustento ao longo dos séculos. Em muitos casos, e por factor evolutivo, muitas foram as acções que foram desaparecendo, outras infelizmente mantendo-se escondidas pelo falso véu de uns 'direitos adquiridos' ou de um proclamado e doentio 'contacto com a Natureza'.

Pelas serras do Parque Nacional são infindáveis as marcas conhecidas do Homem antigo. Acredito que muitas destas marcas estejam por descobrir. Enfim, histórias por contar. Veja-se o exemplo do livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês' que levanta o véu sobre a evolução daquele complexo mineiro desde os violentos anos do segundo conflito mundial até ao fim dos seus dias já nos anos 80 do século passado. É certo que foram muitos anos de dedicação a um objectivo: trazer à luz do dia factos e histórias pessoais que marcaram uma época na Serra do Gerês. Sendo uma obra exaustiva, acredito que muito fica por dizer e será à partida um livro incompleto no infindável sentido das palavras que o compõem, no olhar que as fotografias irão mostrar, e na sua interpretação e análise.

O mesmo tipo de trabalho pode ser feito com muitos outros elementos que fazem parte de um puzzle que aos poucos se vai construindo. Em tudo isto, o rearranjo de peças será inevitável o que torna em si apelativo todo este jogo.

Para mim, caminhar nas nossas montanhas é muito mais do que o registo fotográfico e do que as estatísticas da caminhada. Caminhar é, em si, um exercício de observação, de busca, de interpretação e principalmente de imaginação! É tudo isto que torna cada passo único, cada olhar uma visão analítica e a caminhada um exercício que sentimento em prol da nossa história como país e como povo.

Foi isto que aconteceu na caminhada de hoje onde o facto de ter «descoberto» uma simples pedra talhada, me fez despertar a vontade de explorar, conhecer e interpretar dentro dos meus limites. São estas pequenas coisas que se fazem em partilha com quem nos acompanha, que fazem valer um dia no nosso Parque Nacional. Sabendo que mais cedo ou mais tarde esta caminhada terá um fruto, sendo esse fruto o escrever, registar para quem depois virá, que naquele local, um dia, homens e mulheres moldaram algo que os transformou, transformou a paisagem que devastada por um incêndio colocou a descoberto uma memória...



























Fotografias: © Rui C. Barbosa

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Últimos 10 dias da campanha de crowdfunding para o livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês'


Como sabem, em princípios do mês de Outubro foi iniciada uma campanha de crowdfunding para o lançamento do livro 'Minas dos Carris - Histórias mineiras na Serra do Gerês'. Esta campanha foi necessária pois era impossível despender da verba necessária para poder colocar em formato de livro um trabalho de investigação de mais de sete anos sobre o complexo mineiro dos Carris.

Entramos agora nos 10 dias derradeiros desta campanha através da qual foram dezenas as pessoas que quiseram participar nesta ajuda para que este livro fosse uma realidade. Através desta campanha estão disponíveis várias possibilidades que apoio às que correspondem diferentes ofertas por parte do autor do livro.

Com um preço de venda ao público de €39,00, o livro pode ser pré-reservado a um preço de €35,00 através desta iniciativa. Recordo que a edição deste livro será limitada a 500 exemplares e como tal a possibilidade de fazer a sua pré-reserva é uma garantia que terá acesso a este livro que nos conta a história das Minas dos Carris.

I Jornadas Técnicas sobre os Carvalhos


Decorrem em Campo do Gerês nos dias 23 e 24 de Novembro de 2013, as I Jornadas Técnicas Sobre os Carvalhos.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

Trilhos seculares - Um caminho pelos mistérios de outros tempos


Pensei na melhor forma de descrever o percurso de hoje e por muito que pense, faltam-me as palavras para o descrever! Que fazer então? Bom, o melhor será percorrê-lo por vocês mesmos, pois este percurso é um sério candidato a ser um dos melhores percursos de montanha de Portugal.

As paisagens que o trajecto nos proporciona estão para lá de qualquer descrição e vulgaridade de uma adjectivação. Apesar da paisagem ser conhecida, as novas perspectivas levam-nos sem a menor margem para dúvidas a recordar percursos existentes noutros maciços montanhosos europeus e é a este nível que esta futura Grande Rota se encontra em muitos dos seus troços.

Começando com uma subida não aconselhável a cardíacos em todos os sentidos, o nosso estado físico é logo posto à prova com uma ascensão pelo Peito de Gemesura. A paisagem vai ganhando outros contornos e os nossos olhos começam a ver recantos e dobras da montanha nunca vistas até àqueles momentos. À medida que vamos subindo o nosso olhar abrange os grandes espaços que por ali abundam. Logo no início temos a oportunidade de testemunhar os restos das instalações de apoio à construção da barragem que continuam silenciosas como testemunha da tristeza que em tempos varreu aquelas paragens. A Serra Amarela torna-se (mais) imponente com as suas escarpas e corgas fundas e inacessíveis. Os muros que percorrem a montanha parecem desenhos só inteligíveis das alturas e o fojo do lobo de Brufe parece algo de estranho no meio de tanto caos de cores e tons.

O Alto de Gemesura é a primeira de muitas conquistas que se irão ganhar até chegarmos ao final de toda a subida dali a algumas horas. O percurso recentemente aberto, leva-nos a passar pela Chã de Cima que nós uma plena vista sobre Vilarinho da Furna. Após esta zona, o caminho vai-se perder por entre a vegetação ainda por cortar e as mariolas por colocar. O objectivo seguinte é chegar às misteriosas Casarotas. Bordejando a Corga Má e sabendo que o abismo termina lá no fundo no Rio de Furnas, vai-se ganhando altitude num zigue-zague insistente por Candeiró. A chegada às Casarotas proporciona algum abrigo do forte vento de nos acompanhou em toda a jornada. Se a montanha é um templo de silêncio, este silêncio esteve ausente no dia de hoje de princípio ao fim.

Deixando as Casarotas para trás seguimos pelo Poulo do Vidoal passando depois acima do magnífico Fojo de Vilarinho. Um pouco mais adiante a perspectiva que se tem do vale de Vilarinho da Furna é de cortar a respiração, pois as forças que terão provocado todo aquele caos terão sido imensas. O caminho segue suave até à Chã do Muro a partir da qual iremos ladear a encosta Sul do Muro para chegarmos à Chã da Fonte onde nos abrigamos na velha Casa das Neves, pois era altura de retemperar forças.

De todo o percurso, terminava aqui a parte mais difícil. O regresso seria feito descendo para Porto Covo, seguindo depois pelas Peijoqueiras, Toutas e Fundo do Peito da Rocha. O carreiro encontra-se limpo e a progressão é fácil, mas deve ser, como sempre, cuidadosa. Depois de passar o Porto das Furnas chegávamos aos limites da aldeia mártir totalmente submersa sobre um imenso manto de água.

Algumas fotografias...
































































Fotografias: © Rui C. Barbosa