segunda-feira, 4 de julho de 2022

Peneda-Gerês Mag

 


A revista 'Peneda-Gerês Mag', que irá debruçar-se sobre a temática e os temas gerais relacionados com o Parque Nacional da Peneda-Gerês, foi apresentada no dia 4 de Julho de 2022 na Porta do PNPG em Lindoso.

A revista poderá ser adquirida nas Portas do Parque Nacional Peneda-Gerês ou através da Words & Company pelo endereço de correio electrónico wordscompany.comunicacao@gmail.com.

sexta-feira, 1 de julho de 2022

"Mimosas, a praga que está a tomar conta do Gerês"

 


Notícia CNN Portugal para ver aqui.

As mimosas são uma espécie de acácia e estão a ocupar o Parque Nacional Peneda-Gerês. A espécie já começa a afetar os trilhos turísticos.

Em 2017, foram contratados 50 sapadores para erradicar a espécie.  O presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo, diz que a contratação foi positiva, mas insuficiente.

Para ver aqui.

Paisagens da Peneda-Gerês (MCCCXX) - A vezeira

 


Em tempos na mira do conservadorismo radical do Parque Nacional da Peneda-Gerês, a vezeira é um movimento de transumância secular que vai resistindo pela Serra do Gerês.

Fotografia © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

quinta-feira, 30 de junho de 2022

Paisagens da Peneda-Gerês (MCCCXIX) - O Curral do Junco e o Pé de Cabril

 


A face Nascente do Pé de Cabril, Serra do Gerês, surge como pano de fundo do Curral do Junco na Garganta da Preza.

Fotografias © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

quarta-feira, 29 de junho de 2022

Paisagens da Peneda-Gerês (MCCCXVIII) - O Outeiro Moço e a vezeira

 


O Prado do Vidoal, Serra do Gerês, é um dos locais de paragem da vezeira que se resguarda à sombra do Outeiro Moço.

Fotografia © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

terça-feira, 28 de junho de 2022

Uma antiga construção em Lamas de Homem?

 


Na minha mais recente visita às Minas dos Carris, acabei por descer até Lamalonga e regressar pelos Cocões do Coucelinho, subindo através do Quelhão para os Currais de Lamas de Homem.

Em Lamas de Homem encontramos uma série de currais que foram identificados no texto "Para um estudo dos currais de Lamas de Homem" publicado a 10 de Setembro de 2016. No entanto, desta vez, reparei num curioso alinhamento de pedras.

Por vezes, e por muitas vezes que passemos por um determinado local, estes «pequenos» pormenores passam despercebidos ou então não estamos atentos àquilo que está mesmo à nossa frente. São inúmeras as vezes que por ali passei e nunca havia reparado neste alinhamento de pedras.

Ao notar o primeiro alinhamento, fui confirmar se no lado oposto ou numa linha de 90.º existiria algo de semelhante e para meu espanto, lá estavam outras pedras a definir o que parece ter sido a base de um edifício que em tempos possa ter existido em Lamas de Homem.

As imagens seguintes obtidas no Google Earth mostram o alinhamento a localização do edifício em relação ao denominado 'Curral do Roquinha' em Lamas de Homem.

 



Na verdade, e ao contrário do que acontece com o edifício que em tempos existiu nos Prados da Messe e do qual restam as ruínas (tendo sido construído pelos Serviços Florestais em finais do século XIX ou princípios do século XX), não existe nenhuma referência à presença de um edifício em Lamas de Homem.

Assim, o que terá ali existido? A possibilidade de ali ter existido um edifício dos Serviços Florestais não deve ser posta de parte. Por outro lado, no livro "Minas dos Carris - Histórias Mineiras na Serra do Gerês" (Rui C. Barbosa, Dezembro de 2013) são referidas a presença de concessões mineiras naquela zona: Lamas de Homem 1 com registo mineiro n.º 60, a 23 de Março de 1943 e Lamas de Homem 2 com registo mineiro n.º 62 a 23 de Março de 1943 (ou n.º 2, a 2 de Abril de 1945), por parte da Sociedade Mineira dos Castelos Lda., junto da Câmara Municipal de Terras de Bouro. Terá aquela ruína sido parte de um edifico mineiro?




Fotografias © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados) e Google Earth

Perdidos e achados (III)

 


Encontrei este conjunto contendo espias, espeques e um 'repair kit' na Lamalonga, Serra do Gerês.

Entrega-se a quem se acusar.

Perdidos e achados (II)

 


Encontrei este copo flexível no Vale do Alto Homem a caminho das Minas dos Carris.

Entrega-se a quem se acusar. 

Paisagens da Peneda-Gerês (MCCCXVII) - O Iteiro d'Ovos e a Corga do Salgueirinho

 


O Iteiro d'Ovos, Serra do Gerês, surge majestoso sobre a Corga do Salgueirinho.

Fotografias © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

segunda-feira, 27 de junho de 2022

Flores do Parque Nacional (XIX - Pata-de-lobo)

 


Também conhecida como 'satirião-macho', 'satirião-malhado', 'escroto-canino', 'salepeira-maio' ou 'sapelo-maior' (Dactylorhiza maculata 'Linnaeus' Soó Orchidaceae) é uma planta herbácea perene da família das orquídeas. Encontra-se nas regiões montanhosas de grande parte da Europa, desde Portugal e Islândia até à Rússia. Encontra-se também na Argélia, Marrocos e ocidente da Sibéria.

A sua floração ocorre entre Maio e Julho.

Fotografada a 30 de Junho de 2022.

Fonte: aqui. e aqui.

Fotografia © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

Paisagens da Peneda-Gerês (MCCCXVI) - A Eira de Lamalonga

 


Muitos dos currais da Serra do Gerês tiveram uma dupla utilização, sendo por vezes utilizados para a plantação de centeio. Um excelente exemplo de tal utilização ocorre nos currais de Lagoa ou mesmo no Curral das Abrótegas.

A fotografia mostra a eira existente em Lamalonga que foi certamente utilizada como parte do processo de plantação do centeio no curral junto da Sesta de Lamalonga.

Acima e à direita do centro da imagem é visível o alto da Matança.

Fotografias © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

domingo, 26 de junho de 2022

Trilhos lá fora - Picos de Europa (De Bulnes a Poncebos)

 


Última jornada nesta visita aos Picos de Europa com a descida desde Bulnes até Poncebos.












Fotografias © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)

sábado, 25 de junho de 2022

Trilhos lá fora - Picos de Europa (De Sotres a Bulnes por Pandebano)

 


Novo dia invernal nos primeiros dias de Verão de 2022 com uma jornada entre Sotres e a bela Bulnes através de Pandebano e de 9 km muito penosos!




















Fotografias © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados)