quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Trilho de Germil


No ano de 2014 a maior parte das caminhadas no Parque Nacional da Peneda-Gerês foram realizadas na Serra do Gerês. Porém, as caminhadas em 2015 começaram com uma visita às altitudes amenas da Serra Amarela, nomeadamente percorrendo o Trilho de Germil.

O Trilho de Germil é um percurso circular de Pequena Rota que se inicia na aldeia de Germil, Ponte da Barca, e percorre as encostas da serrania perto da aldeia. Por entre antigos caminhos empedrados que guardam gravadas as marcas do tempo e dos tempos nos quais o homem tirava todo o seu sustento do trabalho no campo, assistir ao sair dos rebanhos de cabras e ver os pequenotes ao pinotes na corte, velhas casas que fazem lembrar tempos idos, paisagens de grandes espaços que se alargam para lá do Soajo, e carvalhais luxuriantes que compartem o bosque com a vegetação ripícula, o percurso é uma excelente escapatória para os rudes carreiros de montanha que muitas vezes percorremos no Parque Nacional.

A placa de início de percurso encontra-se junto da Igreja Matriz de Germil que nos leva a dirigir para o centro da aldeia até encontrar um outro conjunto de placas e as indicações da pequena rota. Aqui, não nos devemos deixar enganar com as placas que indicam outros percursos (Trilho das Poças e Trilho da Aldeia).

Ao longo do percurso, e principalmente na sua parte inicial, podem-se introduzir pequenas variações que nos levam a visitar «novos» elementos não contemplados originalmente no percurso pedestre do Trilho de Germil, nomeadamente o Miradouro do Fragão, a Cascata Portavênse e o Prado Relva, introduzidos pela Péd'Rios e que em minha opinião trazem um valor acrescentado à jornada que nos propomos fazer. Um outro ponto de visita que não deve ser deixado de lado, é o recuperado Fojo de Germil localizado na margem esquerda do Rio de Germil.

Passando as poldras após vencer a primeira subida saindo da aldeia e passando a Costa do Eido, o trilho vai descer para um pequeno pinhal antes de chegar à estrada que liga Entre Ambos-os-Rios e Germil. O troço do percurso que se separa da Grande Rota da Serra da Estrela sublinha o maior ponto negativo deste percurso pedestre e que deve ser tomado com relativo cuidado por aqueles que se iniciam na pratica do pedestrianismo. À saída da aldeia notamos que as marcações estão já gastas pelo tempo, apesar de algumas terem sido renovadas com a introdução da Grande Rota e quando ambos os percursos compartem os mesmos carreiros. Porém, quando este se separam, as marcações do Trilho de Germil deixaram de ser renovadas e em certos locais, devido ao desgaste e ao crescimento da vegetação, torna-se difícil encontrar tais marcas. O mesmo acontece já na parte final do percurso quando este entra em Germil de Baixo e junto ao conjunto de espigueiros, onde as marcas desaparecem por completo. Outro ponto importante é a deterioração total das placas informativas existentes.

Distância folheto: 6,00 km
Distância GPS: 8,33 km
Distância odómetro: 7,73 km
Altitude máxima folheto: 670 m
Altitude máxima GPS: 697 m
Altitude média GEarth: 576 m
Altitude mínima folheto: aprox. 400 m
Altitude mínima GPS: 383 m
Duração folheto: 3h00
Duração jornada (GPS): 4h25
Avaliação final (máx. 10): 6,5 (deterioração da sinalização em alguns troços, falta de limpeza em alguns troços, deterioração das placas informativas).




















































Fotografias: © Rui C. Barbosa (todos os direitos reservados)

Sem comentários: