quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Trilhos PNPG - Entre as Caldas do Gerês e Fafião (na Grande Rota da Peneda-Gerês)


A Grande Rota da Peneda-Gerês 'GR 50' (1) em breve irá se transformar no "percurso principal para a visita" ao nosso único Parque Nacional. O percurso liga a fronteira da Ameijoeira, em Castro Laboreiro, a Tourém, já em terras transmontanas. Aqui fiz o percurso entre Ameijoeira e a Sr.a da Peneda.

Desta vez foi a ligação entre as Caldas do Gerês e Fafião, passando pela aldeia da Ermida.

Vindo de S.João Baptista do Campo do Gerês, o traçado da GR50 entra nas Caldas do Gerês mesmo no meio da vila termal, atravessando-a e iniciando uma valente trepada que nos leva até pouco antes da Fonte do Azeral. Aqui, envereda por um carreiro recentemente limpo que nos vai levar a um estradão onde o percurso irá entroncar no traçado do Trilho dos Currais - passando pelo Curral da Lomba do Vidoeiro e pelo Curral da Carvalha das Éguas - derivando depois deste uns metros antes da chegada ao Curral da Espinheira, descendo então para o entroncamento para a Cascata do Arado. Neste entroncamento, segue por momentos parte do traçado do Trilho do Sobreiral da Ermida, abandonando-o uns metros mais adiante para chegar à Ermida por um outro acesso, mas que acaba novamente por cruzar o Trilho do Sobreiral da Ermida e seguindo a sua versão mais longa ao passar pela Cascata da Rajada. Depois de um merecido mergulho, quando possível, inicia-se uma interessante subida por escadas graníticas gastas pelo tempo e pelo uso, num carreiro que nos vai fazer passar pela Tribela e depois descer para a Ponte de Cervas. Subindo, abre-se perante nós o Vale do Rio Conho encimado pelos dentes graníticos da Roca Negra e da Poca de Pias.

Surge-nos então o Curral de Pinhô, último oásis perante o que nos espera a seguir: um martirizante caminho de estradões expostos ao Sol inclemente já na descida para Fafião naquela que é sem dúvida a parte menos interessante e mais desoladora desta etapa. Pergunto-me se não haveria outras possibilidades de se fazer este trajecto nesta zona que nos leva a passar por uns metros de calcorreio em granito inclinado que se torna já muito cansativa para quem leva vários quilómetros de um sobre e desce constante.

Entramos então já na escadaria que nos leva à ponte sobre o Rio Fafião e segue-se um troço de rota em asfalto até chegarmos à inacreditável subida final antes da chegada a Fafião. Penso que esta parte do percurso poderia ser repensada de forma séria.

Ficam algumas imagens do dia...



































Fotografias © Rui C. Barbosa (Todos os direitos reservados) - excepto infografismo.

Sem comentários: